wcs

Cap 13

Enrosquei meu braço em volta do seu pescoço para abraça-lo enquanto minha outra mão permanecia acariciando seu rosto. Eu precisava desse beijo desde que acordei sozinha hoje de manhã. Era suave e ao mesmo exigente, firme com a quantidade certa de força para me deixar sem ar e ansiando por mais. Ele me pressionou contra o balcão colando seu corpo no meu, suspirei e tive que solta-lo. Tentei me afastar já que estava com um pouco de vergonha da minha impulsividade. Ele estava tão ofegante quanto eu, o que era bom. Permaneci enroscada nele sentindo seu rosto na lateral do meu e sua boca roçando na minha orelha. Ainda não tinha voltado a respirar normalmente quando ele falou baixinho no meu ouvido: - Pensando bem eu acho que vou ficar mais noites sem dormir com você, o resultado vale a pena… Disfarcei o riso e tratei de me virar para olha-lo o mais séria possível. Ele evitou me olhar então eu tive que segurar o seu queixo com firmeza deixando seu rosto imovel e obrigando Peeta a me olhar nos olhos. Tentei manter a voz bem rígida - Você nunca mais repete isso, entendeu Peeta? - ele foi tentar dar uma gargalhada, mas eu impedi no mesmo momento. Envolvi seu pescoço entre os meus braços mais uma vez e sem deixar de tocar seus cabelos com as pontas dos dedos eu o beijei.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic

- Pronto, terminei. » ouvi Peeta dizer secamente, me tirando do deleite de observar o bolo. - Obrigado pela ajuda quando fiz aquela babaquice. » ele se afastou da mesa e começou a limpar as mãos na camisa branca lisa que usava pra trabalhar, pela a cara que tava eu tinha certeza de que tinha alguma coisa o incomodando. - Do que está falando? De quase ter perdido a calma? Esquece isso, não foi nada. » me aproximei dele, que estava de costas pra mim e pus meus braços em volta da sua cintura deixando minhas mãos sobre o seu peito, apoiei a cabeça nas suas costas e o abracei. - Foi sim Kat » ele deu uma bufada e abaixou a cabeça, mas não recusou meu abraço» - Sei que você já se acostumou com minhas crises. É que eu to com vergonha de quase ter enlouquecido por um motivo tão idiota. De qualquer forma, ainda bem que eu tenho você comigo. - Não existe motivo idiota, mas só esquece isso, já passou. » ele retirou minhas mãos do seu corpo e ficou brincando enquanto entrelaçava nossos dedos.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic (em Capítulo 20 - parte II)

Na verdade não,  a ideia era bem mais simples. Puxei ele pela mão e o levei de volta a mesa. - Presta a atenção padeiro. Eu vou pingar duas gotas do corante e você mistura, se nao ficar do mesmo tom azul do resto do bolo eu pingo mais uma e mais uma. O que você acha? - Ótimo, mas talvez fosse melhor um beijo, e mais um. - Quem sabe? Se você se comportar… Agora vamos logo com isso, por favor?
Puxei sua mão e o levei de volta até a mesa para testar minha ideia, que pra minha surpresa deu certo. Precisei pingar 4 gotas de corante, mas funcionou e isso que importa. E já faltava pouco para o trabalho acabar, me afastei um pouco para ver melhor o quanto aquele bolo era lindo e parecia tão delicioso, tanto que talvez eu pudesse comer tudo sozinha. Era enorme, todo em camadas, mas não tão perfeitas e redondas, algumas me lembravam o movimento das ondas do mar, o modo como nenhuma era igual a outra. E os desenhos feitos em volta dele? Me deixaram mais encantada do que eu fosse a criança de 2 anos que vai tê-lo de aniversario. Não era um simples bolo, e sim uma obra de arte.
#everllark_mockingjaybrazilfanfic (em capítulo 20 - parte I)

Cap 18

Ele soltou minha mão e voltou a trabalhar no bolo, que estava muito lindo e parecia delicioso. Encontrei uma cadeira perto da mesa e a virei de frente pra ele antes de me sentar. Por alguns minutos me deixei levar ao vê-lo se dedicar aos desenhos de conchas que fazia ao redor daquele bolo imenso. Mesmo não sendo a primeira vez que o via assim: tão concentrado, expressão séria e tensa enquanto suas mãos se moviam com leveza; eu apreciava muito estar ali. - Achei que você preferisse ficar sozinho confeitando, ao invés de conversar com alguém. - falei de repente, quebrando o silêncio. - Prefiro mesmo ficar sozinho, mas é diferente quando se trata de você. - Por que? - Não sei explicar, mas só me sinto a vontade com você me observando trabalhar. Com mais ninguém. - Peeta sempre dizendo essas coisas bonitas, que por mais que eu goste de ouvir me fazem mal já que eu não sei dizer nada nem parecido. Então eu somente sorri com um rubor inevitável, ele retribuiu meio discreto e meigo. E fez meu coração bater diferente.
Mais uma hora ou duas? Não sei mais quanto tempo passou, silêncio interrompido apenas por algumas trocas de palavras e olhares. Pode parecer pouco, mas é importante para mim. Peeta estava quase terminando agora, e já exibia uma expressão satisfeita no rosto. Mas essa expressão logo se desfez. - Droga! Não acredito… +

Cap 17

Caminhei até a entrada daquela pequena sala e o observei através da porta de vidro enquanto ele tava de costas debruçado sob uma mesa redonda, totalmente concentrado. Cheguei mais perto e girei a maçaneta, ele não escutou nada então eu abri a porta, mas não entrei. De repente eu senti medo de que não fosse bem-vinda ali, já que era um local tão íntimo pra ele. Definitivamente não era uma boa ideia entrar sem ser convidada, afinal é ali que o Peeta é pode ser quem ele é. Comecei a fechar a porta com ainda mais cuidado do que abri tentando não fazer barulho, sem sucesso.
Antes que me desse conta ele se virou, me viu, percebeu que eu tava de saída e veio na minha direção pra segurar a porta. Tudo numa fração de segundo. - Você ta querendo fugir agora, docinho? Nada disso.
- Eu não quero te atrapalhar, melhor eu ir… - disse com a cabeça baixa tentando soltar minha mão do seu aperto. - Katniss, olha pra mim vai. - ele pos a mão no meu rosto e eu tive que encara-lo. - Você gosta de ficar me olhando enquanto eu trabalho. Verdadeiro ou falso? - Verdadeiro…
- Já sabia. Fica aqui, vou gostar de ter com quem conversar.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic

Cap 16 - Certo, se a senhorita não vê problema nós a chamaremos de Katniss.
- Senhorita também não, por favor. » normalmente eu ficaria brava com essa insistência em me tratar de modo formal, mas ele parece tão legal e tímido. - Já se acostume a ter uma aluna bem teimosa Luke, acho que estou com pena de vocês dois. Nem tentem domar essa garota, nao vão conseguir! - Não liga pra ele Luke » tive que dar uma cotovelada na barriga do Peeta pra faze-lo calar a boca, mas só fez com ele risse de mim » - Melhor a gente começar logo né Luke? E senhor Mellark » falei me virando pra ele - Acho que tem um bolo esperando para ser confeitado, talvez você devesse se apressar.
- Tem razão, eu preciso correr. Quando acabarem digam pra Delly avisar o Jared. Vejo vocês daqui a pouco.

Duas horas e depois quatro, antes que eu parasse de pensar em quanto tempo me dediquei àquela tarefa. Embalar doces numa caixa. Parece fácil e simples, mas é cansativo por ser tão repetitivo e delicado. Por sorte eu tive dois ótimos professores, eles eram tranquilos e pacientes comigo, agradáveis mas sem forçar muita conversa, o que eu achei muito bom. Luke é mesmo mais novo que seu irmão, o Chad, ele é só 3 anos mais velho que eu. Conversamos pouco, mas o suficiente pra saber que eles tiveram uma irmã morta nos Jogos… Nem parecia que Peeta estava no mesmo lugar, afastado no espaço ao lado, onde ele sempre decora os bolos feitos por encomenda. Mas seu silêncio era um bom sinal, significa que ele está bem, sem nenhuma sequela do telesequestro causando problema em sua mente. Quase dei um salto de alegria quando fechamos a última caixa de doces, nós 3 estávamos muito cansados e orgulhosos do nosso trabalho. Chad se ofereceu para dar o recado à Delly e em seguida foi o Luke que saiu atrás de alguma coisa pra comer. Eu também estava com fome, mas continuei por lá.
Fiquei em dúvida por um tempo, mas tomei coragem e fui até onde Peeta trabalhava no bolo do Finn.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic

Cap 14

Percebi que ele não esperava esse meu impulso, na verdade ate eu estava surpresa, mas… Eu nao podia deixar passar esse momento tão bom com o Peeta. Ele hesitou um pouco, mas felizmente não se afastou e logo começou a me beijar como da primeira vez. Acho que nós dois não tínhamos muita certeza de como agir ou do que fazer, mas a incerteza não durou muito. Eu conhecia aquele beijo e estava gostando de recorrer a ele sem antes ter tido um pesadelo.
Em pouco tempo nada mais existia, nenhuma preocupação tiraria meu foco dele, do seu beijo forte e exigente. Suspirei quando ele agarrou minha nunca e deu uma leve mordida no meu lábio, mas de modo geral o beijo era carinhoso, apaixonado e talvez viciante. Suas mãos se abaixaram para a parte de trás das minhas coxas, apertando-me contra ele e desceu mais, precisamente foi pra trás dos meus joelhos. Mau registrei quando ele se afastou um pouco e num movimento rápido ele puxou minhas pernas fazendo com que eu me sentasse em cima do balcão. Com uma das maos ele afastou meu cabelo e deixando meu pescoço livre, em seguida depositou um beijo bem na lateral. Me agarrei neke com mais força quando o senti enterrar a cabeça no meu pescoço e distribuir mais beijos por ali. Senti seus batimentos acelerados contra meu peito, prova de que ele apreciava nosso contato tanto quanto eu. De repente ele parou e se afastou de mim. Fiquei sem ação, olhando pra ele com já me sentindo carente.
Então eu me dei conta do que fez o Peeta ter esse mudança repentina.
Havia alguem atras dele.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic

Cap 11

Subitamente ele levantou a cabeça e me lançou um olhar sério. Esticou o braço expondo as marcas de injeçoes em suas veias.
- Sinceramente, o que é isso comparado ao que aconteceu com o pai desse garoto? Nada. Absolutamente nada comparado a tudo que os pais dele sofreram na vida desde crianças.
- Certo, o que isso muda? Ninguem que sofreu pelas mãos da Capital precisa de mais sofrimento, voce sabe. » tentei me manter o mais firme e fria possível, mas me assustei quando o vi se levantar quase num pulo.
- Claro que sei e é mais um motivo para celebrarmos o fim desses sofrimentos, nossa liberdade, nossas conquistas! Esse garoto é a melhor celebraçao que pode existir. » ele estava bem perto de mim, tentando segurar meus braços e mantendo minha atenção toda nele » - Se essa criança não for amada, querida e feliz tudo que todos nós passamos terá sido em vão. Você cresceu sem o seu pai, ele tambem vai sobreviver. Sabe porque? » ele tava tentando me fazer raciocinar e eu estava praticamente em choque ainda digerindo aquelas palavras, então eu quase gaguejei - Porque… O pai dele morreu lutando para que outras crianças nao precisassem mais se preocupar com os Jogos? » ele respirou aliviado e esboçou um sorriso - Exatamente isso! O Plutarch me ligou falando de construir uns monumentos, estatuas para lembrar oq foi feito pelos distritos, mas nao me interessa. Olha pra essa foto, aí está a maior lembrança, a maior razão pela qual eu quis lutar na causa.
#everllark_mockingjaybrazilfanfic

Cap 12

Me concentrei na foto novamente e enfim pude enxergar que Peeta e eu lutamos pelo mesmo motivo: para que ninguem mais passe pelo o que passamos. Aos poucos fui formulando meus pensamentos e disse - Olha pra ele, um morador do Distrito 4 filho de dois vitoriosos que foram vítimas dos Jogos mesmo depois de terem sobrevivido. E ele tem toda a infância pela frente - Peeta se aproximou e me ajudou a completar a frase - Uma infância sem nenhuma preocupação além de ser criança. Sem ter medo de que um amigo seja sorteado, por exemplo.
Cuidadosamente eu deixei a foto sob o balcão e pus minha mao em seu rosto, senti tanto orgulho dele e alegria ao constatar que do verdadeiro Garoto do Pão. Aquele que pensei que jamais teria de volta. Meu coraçao voltou a acelerar e apertar meu peito e eu quase pensei que me viria mais pânico. Mas em poucos segundos pude diferenciar que era felicidade. Peeta estava voltando pra mim, estava ainda mais proximo de mim agora me cercando com as mãos apoiadas no balcão que me servia de apoio. Fechei os olhos ao sentir sua respiração contra o meu rosto e não pude nem quis fazer mais nada além de sentir seus lábios nos meus.

#everllark_mockingjaybrazilfanfic